domingo, janeiro 15, 2006



Disseste
Disseste: vou para outra cidade,
quando voltar a estas ruelas,
os meus olhos serão outros olhos.
Pensaste: Seduz-me o mais além .
Lembraste um verso:
Só vou por onde me levam os meus próprios passos
Pensaste de novo: sei que lá é diferente,
tem todos os tons do cinzento,
e não tem mar, aquele mar ,
Mas sabes que cinzento é uma côr
e uma cama pode ser um oceano

Se o Adamastor aparecer,dirás:
Não há medo que vença
o fado e a vontade ao mesmo tempo

Trazes contigo o cheiro do bosque, ónix nos olhos
A tua própria pele e o sabor a baunilha

À chegada dirás: Que bem conheço esta casa

Um comentário:

entre-gaivotas disse...

Chucho, homem do farol. Cheguei até seu blog por puro acaso. Gostei muito de tudo que li, parabéns. Belas palavras... Abraço.